Início >> Projetos >> Bairros
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Bairros

Projeto “Livro Solidário” chega ao polo Pro Paz Ufra

14/03/2018

“A leitura me traz sonhos. Fico imaginando as histórias”. As palavras da estudante Luana Campos Ferreira, de 10 anos, foram ditas durante a inauguração do Espaço de Leitura do projeto “Livro Solidário” no polo Pro Paz Ufra (Universidade Federal Rural da Amazônia), nesta quarta-feira, 14, data em que se comemora o Dia do Poeta.

 

Português, Brasil

Livro Solidário faz doação de acervo e inaugura espaços de leituras

13/03/2018

A Imprensa Oficial do Estado (IOE) inaugura nesta quarta-feira (14) às 9h30, o mais novo Espaço de Leitura do projeto Livro Solidário. Será no Pro Paz Ufra, nas dependências da Universidade Federal Rural da Amazônia, na avenida Perimetral, no bairro da Terra Firme, em Belém. O evento vai contar com a participação do poeta Antônio Juraci Siqueira, e terá leitura de poesias por alunos atendidos pelo Pro Paz.

Português, Brasil

Contação de história recebe público de instituições de ensino

01/03/2018

Nesta quarta-feira, 28, o projeto tem sessão às 10h, com crianças de 07 a 12 anos, alunos do ProPaz, E.E. Ida de Oliveira, E.M. Maria Stellina Valmont e E.M. Republica de Portugal. As visitas são gratuitas direcionadas a alunos matriculados nas escolas públicas paraenses e devem ser previamente agendadas no Theatro da Paz ou pelo e-mail contacaodehistoriatdapaz@gmail.com.

Português, Brasil

Projeto Música e Cidadania está com inscrições abertas

11/02/2018

A Fundação Carlos Gomes (FCG) está com inscrições abertas para cursos de música nos 15 polos do Projeto Música e Cidadania. As aulas são ministradas em paróquias, sedes de organizações não governamentais e associações assistenciais localizadas em diversos bairros da região metropolitana de Belém. As inscrições podem ser feitas até o dia 02 de março nas instituições parceiras.

Criado em 1999, o 'Música e Cidadania' surgiu como uma forma de descentralizar o ensino musical do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG), que a cada ano recebe um número maior de candidatos interessados em aprender a tocar um instrumento. O projeto ajuda a descobrir talentos e possibilita que jovens oriundos dos polos possam, posteriormente, participar da seleção para os cursos regulares ofertados pelo IECG.

‘Nesses 19 anos o que temos percebido é que nossas ações têm propiciado a real democratização da educação musical. Por meio desse projeto, temos possibilitado tanto o acesso dos alunos ao ensino musical como o exercício da docência para os alunos do IECG. Trabalhamos diretamente com crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social e chegarmos a essas comunidades por meio de convênios com as ONG’s. Contribuímos também para a formação de plateia. É uma transformação que ocorre na comunidade, tanto para o aluno quanto para as famílias, que começam a perceber o valor da música", detalha o cantor Reginaldo Viana, coordenador do projeto.

Atualmente, existem 15 polos de educação musical do Projeto Música e Cidadania. Quatro deles são fruto da parceria com o Ministério Público do Trabalho, outros quatro abertos em parceria com a Fundação Pro Paz e sete em parceria com organizações não governamentais. Nos polos do Pro Paz estudam alunos de até 15 anos e nos locais atendidos por ONG's recebemos jovens na faixa até 18 anos. Há também polos, como o que funciona na Associação Paraense de Pessoas com deficiência (APPD), onde não há limite de idade para aprender a tocar um instrumento musical.

Equipe - Para viabilizar o projeto, a FCG tem uma equipe formada por um professor coordenador, um técnico, um auxiliar e duas assistentes sociais, que atuam diretamente nas ações. O corpo docente é formado por aproximadamente 35 professores (com formação de nível superior, musicistas e bolsista do nível técnico e bacharelado). Cada polo tem sua equipe de coordenação, assistentes administrativos e/ou técnicos que colaboram na execução das atividades.

‘Para as famílias é muito importante contar com essa iniaciaitiva porque ela ajuda a fortalecer os vínculos familiares, abre a possibilidade de novos projetos de vida e de convivência com outras pessoas, além de fomentar o ensino da música. E isso tudo tem reflexos no comportamento desses jovens, na relação com os pais e na educação formal, porque eles aprendem a ter mais disciplina, mais concentração e mais dedicação. Ou seja, influencia na vida como um todo", explica Ana Mara, assistente social da Fundação Carlos Gomes, que atua diretamente com as instituições parceiras do projeto.

Convênios - Em 2017, a Fundação Carlos Gomes firmou convênio com o Ministério Público do Trabalho para aliar o projeto Música e Cidadania ao projeto de reinserção social para adolescentes em conflito com a lei. Por meio dele foram criados quatro polos:

ADRA (Una): Jovens da região metropolitana de Belém em conflito com a lei;

Vila da Barca (Telégrafo): Crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social da Vila da Barca, Barreiro, Pratinha, Telégrafo, Sacramenta e Icoaraci;

APPD (São Brás): Pessoas com deficiência associados da região metropolitana de Belém, jovens e adultos de bairros diversos com idade até 70 anos.

Centro de Estudos e Defesa do Negro no Pará - Cedenpa (Cremação): Cremação, Jurunas, Condor, Guamá, Batista Campos e Nazaré (área periférica).

No ano passado, o projeto atendeu 2223 alunos nos polos espalhados pela região metropolitana de Belém. De 2011 até hoje, 17.600 jovens passaram pelas aulas de educação musical proporcionadas pelo projeto.

O trabalho de educação musical nos polos

Os polos iniciam com atividades de sensibilização musical, que permite aos alunos o conhecimento musical básico por meio da musicalização. Cada turma tem 20 alunos e carga horária de duas horas semanais. Após essa etapa, os alunos passam a ter acesso aos instrumentos musicais escolhidos no ato da matrícula.

Serviço: Inscrições até o dia 02 de março nos polos do projeto Música e Cidadania.

Início das aulas (para alunos novos): 05/03/2018

Recital de início das aulas (boas-vindas): 12/03/2018, no Instituto Estadual Carlos Gomes.

Por Rosa Cardoso

Português, Brasil

Carnapaz alerta para segurança de crianças e adolescentes

09/02/2018

A programação do Carnapaz, projeto que ofereceu conhecimento sobre a cultura do Carnaval e orientações sobre segurança para crianças, adolescente e seus responsáveis, foi encerrada nesta sexta-feira (09) nas comunidades dos Polos Pro Paz nos Bairros (PPB) e Unidades Integradas Pro Paz (UIPPs) da Região Metropolitana de Belém.

Português, Brasil

Profissionais do Pro Paz nos Bairros são integrados durante seminário

19/01/2018

A Fundação Pro Paz acolheu, na manhã desta sexta-feira (19), 40 novos arte-educadores, que agora integram o time do Projeto Pro Paz nos Bairros. Eles passam a atender as demandas dos seis polos e a trabalhar em parceria com os projetos Pro Paz Cidadania, Mover, Diversidade, UIPP, Integrado, Mulher, Escola e Juventude.

Português, Brasil

Festival de dança consagra trabalho da Fundação Pro Paz

08/12/2017

O ballet Caminhos, formado por ex-alunos da Fundação Pro Paz, conquistou o primeiro lugar em duas categorias na modalidade "Dança Contemporânea", do 26º Festival Dança Pará, que ocorreu entre os dias 2 e 8 dezembro. No último dia de apresentações, o grupo venceu no Solo Masculino e na apresentação em Conjunto Adulto.

Português, Brasil

Alunos do Pro Paz ganham espaço para treinar futebol

01/11/2017

Na manhã desta quarta-feira (01) a Fundação Pro Paz por meio do Pro Paz nos Bairros assinou um termo de cooperação com a Federação Paraense de Futebol - Centro da Juventude (FPF-CEJU), que visa não só o retorno das atividades esportivas no campo de futebol do Centro de Treinamento da Juventude, construído pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), pelos alunos dos polos; mas também a ampliação do uso do espaço. O espaço é um legado da Copa em Belém, foi cedido ao Governo do Estado para que as crianças e adolescentes façam aulas com profissionais capacitados.

Português, Brasil

Distrito de Outeiro ganha o segundo polo do Pro Paz nos Bairros

12/10/2017

A manhã desta quinta-feira (12), Dia das Crianças, foi marcada por brincadeiras e muita animação por conta da inauguração de mais um polo do programa Pro Paz nos Bairros no distrito de Outeiro, que passa a funcionar no Clube dos Oficiais do Corpo de Bombeiros, localizado no bairro Itaiteua. Com isso, a Fundação Pro Paz amplia o alcance do programa, levando atividades de esporte, lazer e cultura para um número maior de crianças e adolescentes da ilha.

Português, Brasil

Fundação Pro Paz abre cadastro de reserva para arte educadores

06/09/2017

Está aberto o edital de credenciamento para Arte Educadores da Fundação Pro Paz. O objetivo do edital é compor o quadro reserva de prestadores de serviço em todo o Estado do Pará da Fundação Pro Paz, visando futuras contratações, seguindo a ordem de classificação dos candidatos, de acordo com as necessidades e disponibilidade financeira da Fundação. O edital e seus anexos estão disponíveis nos endereços eletrônicos: www.compraspara.pa.gov.br e www.propaz.pa.gov.br.

Português, Brasil