Início » Noticia » Projeto Ação Covid inicia atendimentos nas UREs Reduto e Pedreira
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Projeto Ação Covid inicia atendimentos nas UREs Reduto e Pedreira

quinta-feira, 10 Setembro, 2020

 

Equipes multiprofissionais de saúde realizam atendimentos a pacientes com sintomas leves e moderados da doença

10/09/2020 12h31 - Atualizada hoje 13h36
Por Giovanna Abreu (SECOM)

A partir desta quinta-feira (10), as duas Unidades de Referência do Estado, URE Reduto e URE Pedreira, passam a oferecer atendimento aos pacientes com sintomas leves e moderados suspeitos da Covid-19. Essa iniciativa faz parte do Projeto Ação Covid, que busca garantir promoção, orientação, prevenção e assistência à saúde em Belém.

Segundo a coordenadora da Ação Covid, Alessandra Amaral, o projeto é uma continuidade do trabalho do governo do Estado, desenvolvido desde o início da pandemia no Pará. “Identificamos no mês de agosto, ao encerrar as atividades das Policlínicas Itinerantes na capital, que a aplicação dos testes de PCR (verifica se a doença está ativa), nos últimos bairros que percorremos, ainda apresentava cerca de 25% de resultados positivos. Por isso, verificamos a necessidade de continuarmos com equipes fixas para realizar esses atendimentos em Belém", explica.

A advogada Sumaya Noronha foi uma das primeiras pacientes a receber atendimento na URE Reduto. Ela procurou o serviço após a filha de três anos quebrar dois ovos no chão e ao limpar perceber que não estava sentindo o cheiro. “Me surpreendi com a tranquilidade que encontrei aqui. Pensei que tivesse fila, mas fui logo atendida e gostei muito do tratamento. É muito importante que o Governo continue com esse trabalho, porque ao contrário do que muitas pessoas pensam, a pandemia ainda não acabou”, ressalta.

“É realmente importante frisar que o vírus continua circulando. Já melhorou bastante, por exemplo, a nossa média de atendimento que era de 250 a 300 atendimentos diários já está muito reduzida. A expectativa do Projeto é de atender uma média de 30 a 50 pacientes por dia, mas não é por isso que podemos relaxar com as medidas preventivas”, alerta Alessandra Amaral.

Os pacientes com sintomas leves e moderados suspeitos da doença que buscam atendimentos nas UREs não têm contato com os pacientes que realizam outro tipo de atendimento. Na URE Reduto, a entrada é isolada, realizada pela Av. Manoel Barata e na URE Pedreira, o serviço funciona no anexo do prédio, localizado à esquerda da entrada principal.

A aposentada Raimunda Souza, de 77 anos, procurou atendimento na URE Pedreira após três dias de febre. “Minha família ficou preocupada e preferi procurar logo orientações. Estou saindo feliz com o rápido atendimento que recebi. Os profissionais são muito bons, foram educados e atenciosos comigo. Consegui fazer até o exame para saber se estou ou não com a doença”, conta.

SERVIÇOS

Equipes multiprofissionais realizam os atendimentos, que iniciam no processo de triagem, com a verificação dos sinais vitais, como pressão arterial, temperatura, oxigenação do sangue e glicemia. O paciente é encaminhado para consulta médica e após avaliação, pode ser indicado o exame PCR (para verificar se a doença está ativa) e receber as medicações na farmácia da unidade para dar prosseguimento ao tratamento em casa, conforme orientação médica. O testes do PCR são encaminhados para o Laboratório Central do Estado (Lacen-PA) que retornam os resultados, em média, em três dias. 

Ao todo, 50 profissionais compõem as equipes multiprofissionais das UREs Reduto e Pedreira, entre técnicos de enfermagem, enfermeiros, farmacêuticos, médicos e administrativos. A iniciativa do governo do Estado é realizada de forma integrada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac) e Fundação ParáPaz.

Para Samyele Barbosa, responsável pela ação no bairro da Pedreira, o governo do Estado montou uma equipe multiprofissional que se tornou especializada em atendimentos da Covid-19. “Esse trabalho ajuda diretamente na diminuição da ocupação de leitos hospitalares e evita o agravamento dos casos. Prestamos um serviço de saúde de qualidade”, afirma.

GERAÇÃO DE EMPREGO

“Fui contratada no mês de abril, para atuar no Abelardo Santos. Agora faço parte da equipe da Ação Covid para dar continuidade nesse trabalho”, conta a enfermeira Elen Mendes, que afirma ser o seu primeiro emprego no Brasil, após uma temporada de estudos no exterior. A profissional assegura estar feliz pela oportunidade de trabalho e, especialmente, por conseguir, através dele, elevar a qualidade de vida dos pacientes nesse momento tão difícil.

A farmacêutica Loana Carvalho, que estava desempregada antes da pandemia, encarou essa oportunidade de trabalho como uma chance de ajudar a ultrapassar esse momento. “Está sendo maravilhosa essa oportunidade de atuar na linha de frente do combate à Covid-19 e poder salvar vidas. Não tem preço. Vou levar essa experiência para o resto da minha vida”, afirma.

FUNCIONAMENTO

Os atendimentos são realizados nas UREs Reduto e Pedreira, de segunda à sexta-feira, das 08h30 às 16h30. Aos sábados e domingos, o atendimento inicia no mesmo horário, 8h30, mas termina às 13h30.

A URE Reduto funciona na Av. Visconde de Souza Franco. Entrada pela Rua Manoel Barata, ao lado do Sesc Doca. Já a URE Pedreira está localizada na Av. Pedro Miranda, esquina com a Tv. Mauriti. Entrada pela Av. Pedro Miranda.

Foto: Marcelo Seabra / Ag.Pará