Início » Noticia » ParáPaz orienta e faz reflexões durante a campanha pelo fim da violência contra a mulher
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

ParáPaz orienta e faz reflexões durante a campanha pelo fim da violência contra a mulher

quinta-feira, 10 Dezembro, 2020

Encerramento das ações será marcado pela live ‘O Direito da Mulher é um Direito Humano’, às 19h desta quinta (10), no facebook da Fundação

10/12/2020 10h50 - Atualizada em 10/12/2020 12h52
Por Giovanna Abreu (SECOM)

Nesta quinta-feira (10), a campanha internacional ‘16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres’ 2020 é oficialmente encerrada, mas o trabalho da Fundação ParáPaz no combate a esse crime continua. No Brasil, a programação da campanha tem maior duração, com 21 dias. Iniciou no dia 20 de novembro - Dia Nacional da Consciência Negra - e também encerra nesta quinta (10), quando é celebrado o Dia Nacional dos Direitos Humanos.

Durante esse período, a Fundação organizou uma agenda de lives temáticas, por conta das restrições exigidas pela pandemia de Covid-19, com o objetivo de incitar reflexões, contribuir com a disseminação de informações e orientações sobre o combate à violência contra mulheres e meninas, informar os meios de procurar ajuda, técnica especializada e canais de denúncias. Legislações, medidas protetivas, saúde mental e a importância da superação do ciclo de violência que a mulher está inserida também foram abordadas.

A live de encerramento ‘O Direito da Mulher é um Direito Humano’ será nesta quinta-feira (10), às 19h, na página oficial do facebook da Fundação e contará com a participação da Coordenação de Integração de Políticas para as Mulheres, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), da Defensoria Pública do Estado, por meio do Núcleo de Enfrentamento de Violência de Gênero, e do Ministério Público do Pará.

Segundo Mônica Tapajós, gerente do ParaPáz Mulher Belém, um grupo temático de violência de gênero também foi executado pela Fundação neste período, junto a sete indígenas da etnia Warao, em parceria com a agência da ONU Refugiados em Belém e com a Aldeia Infantil SOS Brasil. O objetivo é que as indígenas se tornem agentes multiplicadoras de informações de combate à violência, nas respectivas comunidades.

“Essa campanha é muito importante por ajudar a divulgar legislações, órgãos de atendimentos especializados e, de forma educativa, incitar reflexões na sociedade para enfraquecer, cada vez mais, a cultura machista e patriarcal. Trabalhamos para que essas mulheres se sintam encorajadas e fortalecidas para procurar apoio técnico” - , ressalta Mônica Tapajós, gerente do ParaPáz Mulher Belém.

Em 2020, de janeiro a novembro, já foram registrados 8.535 atendimentos no ParáPaz Mulher, que atende exclusivamente mulheres com mais de 18 anos, vítimas de violência, por meio de um atendimento humanizado para garantir direitos e qualidade de vida.

“Seguimos trabalhando para qualificar, cada vez mais, nossas ações e atendimento a essa mulher em situação de violência. Esperamos contribuir, enquanto Fundação, para a mobilização da sociedade civil, para que todos se engajem nessa luta”, ressalta Mônica Tapajós.

16 DIAS DE ATIVISMO

No Brasil, a mobilização é coordenada pelo Centro para Liderança Global das Mulheres e teve como tema ‘Onde Você Está que Não me Vê?’, desenvolvido para alcançar mulheres vítimas de violência, especialmente, durante a pandemia de Covid-19.

Serviço:

Disque 180 - Central de Atendimento a mulher

Disque 181 - Denúncia

Disque 190 - Polícia Militar (situações de flagrante)

Whatsapp - (91) 98115-0181.