Início da busca
Início do Conteúdo
Versão para impressãoEnvie por email

Articulações para o fortalecimento de políticas públicas, visitas técnicas à rede de enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes e projetos de valorização da juventude foram pautas de uma extensa agenda de compromissos do Governo do Pará na cidade de Moju, no Baixo Tocantins, durante toda a semana passada. A Fundação Pro Paz, por meio dos programas Pro Paz Juventude, Pro Paz Escola e Movimento Pela Valorização do Estatuto da Criança e o Adolescente (Mover), integrou profissionais das áreas de saúde, educação, segurança e de assistência social para ampliar a divulgação do programa Identidade Jovem (IDJovem), além de levar aos estudantes do município, pela primeira vez, um “aulão” do Pro Paz Enem.

A maratona de atividades, integradas à Prefeitura de Moju, iniciou com a articulação de coordenadores e assessores técnicos da Fundação Pro Paz com servidores da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), com a qual a autarquia mantém diálogo e articulação permanente para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes da localidade.

Em reunião no último dia 11, no auditório do Centro Educacional Oton Gomes de Lima, profissionais da área psicossocial do município, conselheiros tutelares e servidores de diversos organismos municipais e estaduais puderam trocar experiências e dialogar sobre temas comuns, como o enfrentamento à violência sexual e a resolução de conflitos sociais na região, pontuados sob a ótica da prevenção, assistência, saúde, segurança e educação.

“Todos os segmentos da rede de enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes precisam estar atentos, pois um olhar mais cuidadoso e diferenciado nas áreas da assistência, saúde, educação e segurança possibilita fortalecer o atendimento dispensado às vítimas”, detalhou Eugênia Fonseca, assessora técnica do programa Mover.

Já para Lene Santos, 38, coordenadora multidisciplinar da Pastoral da Família de Moju, o encontro com a equipe do Pro Paz deixou o sentimento de união. “Foi muito válido, pois a realidade que debatemos aqui está muito próxima de nós. Convivemos diariamente com casos de gravidez na adolescência, uso de drogas e exploração sexual, e algumas vezes simplesmente não sabemos como lidar com determinadas situações, daí a importância de recebermos a visita da equipe da Fundação Pro Paz na nossa cidade”, observou a coordenadora.

A presença do governo do Estado no município, por meio dos programas Pro Paz Juventude e Pro Paz Escola, permitiu a operacionalização da emissão da Identidade Jovem e a realização do primeiro “aulão” do Pro Paz Enem. Para apresentar o serviço e garantir a emissão da ID Jovem, a Fundação Pro Paz capacitou técnicos da Secretaria Municipal de Educação, lideranças estudantis, agentes governamentais e membros da comunidade.

A aula preparatória para o Exame Nacional do Ensino Médio foi ministrada no último sábado (12), quando se comemorou o Dia Internacional da Juventude. Cerca de 300 alunos compareceram ao ginásio Antônio Cristo, da Escola Municipal Dona Zila, no bairro Almir Gabriel, para acompanhar o “aulão” aberto. “Trazer essas ações para o Moju mostra o processo de descentralização das ações em benefício da juventude paraense”, declarou Raimundo Rodrigues, coordenador dos programas Pro Paz Juventude e Escola.

Para o presidente da Fundação Pro Paz, Jorge Bittencourt, a parceria estabelecida com a Prefeitura de Moju é parte de um trabalho ininterrupto de articulação entre o Governo do Pará e os municípios de todas as regiões. “Nosso trabalho é apenas parte de um projeto maior de desenvolvimento, articulado pelo governador Simão Jatene e coordenado pelas secretarias extraordinárias de Municípios Sustentáveis (Seemsu) e de Integração de Políticas Sociais (Seeips), que têm por finalidade trabalhar indicadores fundamentais para o desenvolvimento do nosso estado”, observou Bittencourt.

Por Nil Muniz