Início >> Noticia >> Caravana Pro Paz Cidadania emitiu mais de 55 mil documentos em 2018
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Caravana Pro Paz Cidadania emitiu mais de 55 mil documentos em 2018

quinta-feira, 14 Junho, 2018
Após seis meses de trabalho, 32 municípios foram beneficiados com as ações da equipe da Caravana Pro Paz Cidadania, que terminou esta semana, em Baião, na região do Baixo Amazonas. Ao todo, em 2018, foram 55.585 emissões de documentos como CPF, RG, certidão de nascimento, Identidade Jovem (ID Jovem), identidade de nome social e reconhecimento voluntário de paternidade, por meio do aconselhamento jurídico.
 
As atividades contribuem diretamente para a erradicação do sub-registro e proporcionam mais dignidade, ao oportunizar acesso da população a documentos básicos. O trabalho chega a comunidades indígenas, quilombolas, pescadores, agricultores, entre outros.
 
Agricultores familiares da Colônia do Cruzador, distante 50 quilômetros do município de Marapanim, foram beneficiados no mês de maio com a chegada da caravana. Famílias que vivem da pesca e coleta encontram nos serviços oferecidos, gratuitamente, uma alternativa para conquistar dignidade. “Esta ação é muito importante para assegurar a nossa cidadania, porque não temos dinheiro para pagar. Assim podemos investir o dinheiro em alimentação, porque eu tenho quatro filhos em idade escolar e tudo gera gastos”, disse Maridalva Gonçalves Freire, 49 anos, que na época contou que não teria condições de pagar pelo serviço.
 
Além de Registro Geral (RG) e Certidão de Nascimento, serviços mais procurados, o aconselhamento jurídico, fruto da parceria com a Defensoria Pública do Estado do Pará contribuiu para que muitos pais encontrassem a desburocratização e a gratuidade do serviço para fazer o reconhecimento voluntário de paternidade.
 
Antônio Carlos Santos, morador da Ilha do Marajó soube pela mãe de seu filho, Gabriel, de 17 anos, que esse serviço seria disponibilizado em Quatipuru no mês de abril, e recorreu a ação no município. “É uma oportunidade de muitas pessoas reconhecerem os filhos e emitir uma nova certidão de nascimento gratuitamente, porque esse é um documento caro. Desde o ano passado, já queria reconhecê-lo, mas não tínhamos dinheiro para isso, aí vim do Marajó para cá para fazer isso junto com a mãe dele, principalmente porque ele está morando comigo para estudar”, disse Antônio na ocasião.
 
“Os números só são possíveis graças a integração de diversos órgãos estaduais e municipais para que juntos possamos levar cidadania e, até mesmo serviços de saúde, aos espaços mais longínquos deste Pará, chegando a populações ribeirinhas, comunidades quilombolas e indígenas e, inclusive, municípios que, eventualmente, sofreram algum tipo de catástrofe”, pontuou Mônica Altman, presidente da Fundação Pro Paz.
 
Em 2017, a Caravana Pro Paz Cidadania percorreu 83 municípios, com quase 200 mil atendimentos contabilizados. Ao longo desses anos, o sucesso das ações foi possível devido às parcerias firmadas com a Defensoria Pública, Polícia Civil, Assembleia Legislativa do Estado do Pará, Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), prefeituras e outros órgãos e entidades não governamentais.
 
Por Nathalia Petta