Início >> Noticia >> Acusado de jogar água quente na mulher é encaminhado ao sistema penal
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Acusado de jogar água quente na mulher é encaminhado ao sistema penal

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (12), em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça, Raimundo Antonio Ferreira dos Santos, 64 anos, acusado de queimar a companheira de 32 anos de idade e o filho de 7 com água quente, no último sábado (6), no bairro do Guamá, em Belém. Ele foi localizado pela equipe de policiais civis da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). Após ser conduzido à sede do Pro Paz Mulher, no bairro do Marco, Raimundo foi transferido para uma unidade do Sistema Penitenciário para responder por tentativa de homicídio.

Segundo a delegada Daniela Santos, diretora da Deam de Belém, a prisão preventiva foi solicitada após instauração do inquérito para apurar o crime. No sábado, a irmã da vítima veio da cidade de Colares, no nordeste do Pará, para registrar boletim de ocorrência no posto policial situado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, onde a vítima está internada com queimaduras pelo corpo e ainda em estado grave. Ela relata que o crime foi resultado de uma discussão motivada por ciúmes. A briga começou em um bar, no bairro da Terra Firme, e depois continuou na casa onde os dois moravam, no Guamá.

Durante o bate-boca, a vítima disse ao acusado que era melhor os dois se separarem, o que Raimundo não aceitou. Segundo relato da testemunha, ele teria ameaçado a mulher de morte. Depois da briga, a vítima deitou-se na cama com o filho caçula. O acusado pegou uma panela com água quente e derramou sobre a mulher e a criança. Em seguida, fugiu de casa. A vítima foi socorrida por vizinhos e levada ao hospital.

Segundo a Deam, além do filho de 7 anos, a vítima tem outra criança. Os dois filhos estão com os familiares da mãe, em Colares. Uma equipe do Pro Paz foi à cidade para fazer o atendimento social e acompanhamento psicossocial dos filhos do casal. Além disso, o Pro Paz também vai prestar total apoio para atendimento e suporte da rede para a vítima.

 
Walrimar Santos
Polícia Civil