Início >> Noticia >> Cametá recebe nova UIPP e reforço no policiamento fluvial
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Cametá recebe nova UIPP e reforço no policiamento fluvial

Fotos: Rodolfo Oliveira/ Ag. Pará

(Agência Pará de Notícias)

O Governo do Estado entregou, na manhã desta terça-feira (21), a 34ª Unidade Integrada de Policiamento Pro Paz (UIPP), localizada em Cametá, município de 120.904 habitantes, localizado na margem esquerda do rio Tocantins. As UIPPs congregam em um único local as Polícias Civil e Militar e serviço social. Para realizar o policiamento fluvial na região foi entregue, também, uma lancha que foi remotorizada e tem capacidade para transportar até 15 policiais, com autonomia de até 15 horas de navegação. A inauguração contou com a presença do delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, e do Comandante Geral da Polícia Militar, Daniel Borges.

Segundo o comandante do 32º Batalhão de Policiamento Regional, tenente coronel Franklin Fayal, para combater os crimes fluviais, a região conta com 170 policiais militares em cinco municípios: Cametá, Mocajuba, Baião, Oeiras do Pará e Limoeiro do Ajuru. Devido a área ter uma grande região insular, que reúne mais de 400 ilhas em todos os cinco municípios, a maior incidência de crimes é relativo ao tráfico de drogas, contrabando e pirataria. "Desde 2011 realizamos um trabalho intenso de combate a este tipo de crime, o que levou ao desmantelamento de uma grande quadrilha de piratas que atuava na região", comentou.

Para reforçar o policiamento fluvial nos rios do Estado, também foram deslocadas mais lanchas, como ocorreu no arquipélago do Marajó, onde praticamente todos os municípios foram contemplados com embarcações. Outros municípios, como Óbidos e Almeirim, também receberam reforço no policiamento fluvial. O comandante explica que hoje a taxa de letalidade da região é uma das menores do Pará, com 7.5 homicídios para cada 100 mil habitantes. "A inauguração desta unidade integrada vem trazer um grande auxílio ao combate à criminalidade", comentou.

O presidente do Conselho Municipal de Segurança Pública, Edenor Castro, comentou que este era um anseio da população do Baixo Tocantins. "A estratégia de transformar o Batalhão da PM em Comando Regional, no início desta gestão, começou a mudar o combate à criminalidade aqui no município e, com a UIPP e o reforço do grupamento fluvial, a comunidade é quem vai ganhar", ressaltou.

Descentralização

Das mais de 80 novas unidades policiais já entregues à população, cerca de 90% estão localizadas em municípios do interior paraense, reforçando a presença das instituições de segurança em todo o Estado. Outras 35 unidades estão em construção e, destas, 22 são UIPPs. O tipo de unidade integrada, aliás, tem sido o modelo adotado nos últimos anos pelo Governo. Outras 17 delas estão em processo de licitação. Além disso, como forma de reforçar ainda mais o interior, com a posse dos aprovados no último concurso público da Polícia Civil do Pará, todos os municípios paraenses agora contam com uma equipe completa de Polícia Judiciária.

Uma das últimas UIPPs entregues foi a de Vigia, no nordeste do Estado, na sexta-feira, 17. A unidade representou um investimento de aproximadamente R$ 1 milhão. Recentemente também foram inauguradas as UIPPs de Concórdia do Pará; Quatro Bocas, em Tomé-Açu; Moju; Rio Maria e do bairro do Tapanã, em Belém. Até o final do ano, novas inaugurações estão previstas nos municípios de Almeirim, Quatipuru, São João da Ponta, Eldorado dos Carajás, Brejo Grande do Araguaia, Melgaço, Cachoeira do Piriá, Terra Santa, Canaã dos Carajás e no distrito de Castelo dos Sonhos, em Altamira.

De acordo com o delegado Geral da Polícia Civil, Rimar Firmino, o Governo do Estado possui um planejamento estratégico para o Estado até o ano de 2034. "É planejamento e investimento que estão mudando a cara da Segurança Pública no Pará a curto, médio e longo prazos. São investimentos na melhora das condições de trabalho do policial, na capacitação e no aparelhamento do Sistema de Segurança Pública", destacou.

"A melhora na estrutura das condições de trabalho para nós do Sistema de Segurança Pública garante um trabalho melhor e um atendimento à sociedade mais eficiente e, também, uma participação de toda a sociedade na luta contra a criminalidade", destacou o comandante geral da Polícia Militar, Daniel Borges. O comandante geral da PM também ressaltou a abertura de concurso para 2 mil policiais em certame que está em fase de organização.

Texto:
Márcio Flexa
Vice Governadoria