Início >> Noticia >> Campanha Maio Laranja é encerrada com "apitaço" de crianças em Belém
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Campanha Maio Laranja é encerrada com "apitaço" de crianças em Belém

domingo, 27 Maio, 2018
Foi realizado na manhã deste domingo (27), no Horto Municipal de Belém, o encerramento da Campanha Maio Laranja. A ação reuniu crianças e adolescentes que se manifestaram através de um apitaço, danças e mensagens para o público local. A campanha, que combate o abuso e a exploração sexual contra crianças e adolescentes, promoveu diversas ações durante o mês.
 
O lançamento da campanha foi realizado no dia 9 de maio, com a participação de diversas autoridades e instituições. Logo em seguida foram promovidos seminários em repartições públicas e Centros Regionais de Saúde (CRS), que abordaram o desenvolvimento infantil e o impacto da violência sexual contra crianças e adolescentes, com foco no estresse tóxico. Também houve movimentações em escolas particulares e públicas e ações no município de Altamira.
 
“O tempo foi curto para o fomento desses eventos, mas como uma campanha pioneira, tivemos uma ótima repercussão, conseguimos chamar atenção da população e alertar as instituições públicas e privadas. É fundamental que esse movimento chame a atenção das famílias, pois esse tipo de abuso, muitas vezes, acontece dentro de suas próprias casas. Agora está marcado no calendário do Estado o mês de maio para trabalhar contra esses abusos, mas durante o ano inteiro o alerta continua”, disse a coordenadora estadual da Saúde da Criança, Ana Guzzo.
 
“A campanha foi inspirada num projeto que está sendo realizado em outro estado, também voltado para crianças e adolescentes. E como existe um grande índice de abuso no Pará, trouxemos a ideia para cá. Muito do que acontece hoje, em termos de violência e múltiplos problemas sociais, não começam na fase adulta e sim na infância”, explicou uma das idealizadoras do projeto, Andrea Araújo, assistente social.
 
Dados
 
De acordo com a Coordenação Estadual de Saúde do Adolescente, no período de 2013 a 2017, o Pará registrou 4.472 casos de violência sexual contra adolescentes. No total de dados por Região de Saúde constam: Araguaia (32 casos), Baixo Amazonas (260), Carajás (237), Lago de Tucuruí (138), Marajó I (158), Marajó II (44), Metropolitana I (2.389), Metropolitana II (134), Metropolitana III (121), Rio Caetés (121), Tapajós (32), Tocantins (689) e Xingu (117). Já os dados relativos a crianças, entre 2013 e 2017, mostram que o Pará registrou 2.857 casos de violência sexual.
 
A campanha tem o objetivo de mobilizar a sociedade para o enfrentamento à violência e à exploração sexual neste público específico e recebe o apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Pro Paz, Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e outras instituições.
 
A mobilização faz parte do Projeto de Lei nº 35/2018, de autoria do deputado estadual Márcio Miranda, que atendeu à proposta apresentada pela sociedade civil e instituiu o “Maio Laranja” no Pará. O projeto reforça a importância das ações do poder público quanto à implementação de um plano de ação voltado ao enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes. Atualmente, a lei está em vigor somente em dois municípios de Minas Gerais (Patos e Belo Horizonte). A campanha é alusiva ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – 18 de Maio. Denuncie – Disque 100.
 
Por Carla Fischer