Início >> Noticia >> Emissão de documentos ameniza situação de moradores atingidos pelas chuvas em Paragominas
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Emissão de documentos ameniza situação de moradores atingidos pelas chuvas em Paragominas

quarta-feira, 18 Abril, 2018

“Perdi todos os documentos na chuva, assim como quase tudo de dentro da casa. Poder tirar os documentos hoje, menos de uma semana depois do desastre e tudo de graça, é bom, chegou na hora certa e vai ajudar muita gente mesmo”. A fala é Adriano Pinheiro, morador do bairro Angelim, um dos 15 afetados pela forte enxurrada que alagou 40% do município de Paragominas, no nordeste paraense, na semana passada. Ele se soma a outras centenas de pessoas que estiveram nesta terça-feira (17), na Escola Municipal Anésia da Costa Chaves, primeiro local da Caravana do ProPaz no município.

 

Semelhante as demais ações do ProPaz Cidadania, o programa está viabilizando no município a emissão de 2ª via de Certidão de Nascimento, Registro Geral (RG), 2ª via de CPF, carteira social (mudança de gênero), fotos para os documentos e a carteira do ID Jovem, que possibilita a jovens de 15 a 29 anos, diversos benefícios, entre eles, meia passagem em trajetos interestaduais.

 

Outra moradora do bairro Angelim, Leandra Pinheiro contou a agonia vivenciada no dia da enxurrada. “Estava dormindo, meu irmão me chamou para avisar da chuva, mas a água passou de um metro e meio e a única coisa que pudemos fazer foi ver a água levar nossas camas. Perdi todos os meus documentos, dos meus filhos e hoje estamos tendo a chance de fazer tudo num lugar só e muito rápido. Só temos a agradecer”, comentou.

 

Aos 84 anos, seu Sebastião Souza diz ter perdido tudo. Por não lembrar nem a numeração da identidade, precisou de um atendimento especial. Foi atendido pela Defensoria Pública, que também está na Caravana. “Emitimos um ofício para o INSS aqui de Paragominas para fornecer a ele, em caráter de urgência, cópias de seus registros, por ser aposentado. Hoje mesmo ela terá isso, voltará aqui e conseguirá emitir todos os seus documentos”, explicou a servidora da Defensoria, Ana Laura Sá.

 

Mais calmo, ele agradeceu pelo atendimento. “A chuva levou tudo, alagou toda a minha casa e agora estou aqui para resolver, principalmente porque preciso de outro cartão para sacar minha aposentadoria e não ficar sem dinheiro. Esse serviço chegou na hora certa”, comentou.

 

Além dos servidores da Fundação ProPaz, Polícia Civil e da Defesa Civil, 30 voluntários também trabalham na ação, que segue até o próximo sábado (21). Uma dessas voluntárias é Conceição Lima. Ela está auxiliando no processo de emissão de RG. “O que me motivou foi ver a agonia dessas pessoas. Já fui líder comunitária e me envolvo com essas coisas de coração. Ver a situação dos moradores da nossa cidade me sensibilizou muito. Essa ação é de suma importância por sabermos o quanto a documentação é essencial para o cidadão”, complementou.

 

O coordenador da ação pelo Pro Paz, Vagno Silva avaliou positivamente o primeiro dia de atendimentos. “Foi tranquilo, todas as famílias estão nos procurando. Nosso atendimento prevê alcançar todos, até mesmo aqueles que não têm nenhum documento, a gente tenta atender com ajuda da Secretaria de Assistência do Município e da Defensoria Pública. Esperamos que ao final da Caravana, possamos ter contemplado todos os afetados”, finalizou.

 

Na quarta-feira (18), o atendimento à população com emissão de documentos continua na Escola Anésia da Costa Chaves. As senhas serão distribuídas a partir das 7h e o atendimento inicia às 8h.

 

Doações

 

Os moradores do município continuam precisando de ajuda. Alimentos, roupas, itens de higiene pessoal, assim como material escolar estão entre as maiores necessidades das famílias atingidas pela enxurrada. Por isso, além da Secretaria de Assistência do município, a Universidade do Estado do Pará (Uepa) convoca toda a comunidade acadêmica dos campi de Belém para contribuir com a doação de donativos que serão enviados ao município de Paragominas.

 

Podem ser doados: roupas (adulto e infantil), colchões, roupas de cama, toalhas, kit de higiene pessoal e alimentos não perecíveis. Interessados em fazer as doações devem procurar a direção dos seus respectivos Centros de Ciências (CCSE, CCBS e CCNT). A ação segue até o dia 27 deste mês, e a reitoria fará duas remessas para o município, nos dias 20 e 27 de abril.

 

Dentre os prejudicados, 22 são alunos da Universidade. A maioria dos estudantes mora nos bairros que ficam em frente e aos arredores da instituição, chamados de Promissão 1 e JK. Muitos tiveram a perda total das suas casas.

 

O campus da Uepa, em Paragominas, começou na última quinta (12) uma campanha de arrecadação de donativos. O coordenador do campus, Paulo Sérgio Silva, contou que a Universidade parou as atividades para receber ajuda. “Um espaço grande está disponível para receber as doações de alimentos não perecíveis e roupas. Temos uma grande mobilização de toda a comunidade e dos alunos também”, afirmou.

 

A sede do Lions Clube, instituição que oferece serviços humanitários para comunidade local, também disponibilizou o espaço para receber doações e alguns estudantes da Universidade estão cozinhando para distribuir refeições às vítimas do desastre natural. O Lions está localizado na Rua do Uruguay, 294, no bairro Guanabara. O campus da Uepa em Paragominas está situado na Rodovia PA-125, s/n, no bairro Angelim.

 

Relembre

 

Na semana passada, o município foi castigado pelas chuvas na região e declarou situação de emergência. Dois rios da cidade transbordaram e comunidades de 15 bairros foram atingidas e mais de 300 famílias tiveram perdas. Duas crianças morreram arrastadas pela força da água, que também rompeu um trecho da PA-256 que dá acesso a BR-010 (Belém-Brasília).

 

 

 

Serviço:

 

Veja onde a Caravana estará nos próximos dias:

 

Dia 19 (quinta-feira), a partir de 8h

 

- Caseca: Rua José do Patrocínio, s/n, com a Rua Inconfidência, Bairro Camboatã

*Atendimento para moradores do bairro Laércio Cabeline e entorno

 

Dias 20 (sexta-feira) e 21 (sábado), a partir de 8h

 

- Escola Salmonozor Brasil: Praça Célio Miranda, Centro.

 

*Atendimento para moradores dos bairros: Sidney Rosa, Jaderlândia, Uraim, Angelim, Sidilândia e entorno.

 

Por Heloá Canali