Início >> Noticia >> Poder Público fortalece combate à violência contra criança e adolescente em Ananindeua
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Poder Público fortalece combate à violência contra criança e adolescente em Ananindeua

O Poder Público deu mais um importante passo para fortalecer o combate à violência e exploração sexual de crianças e adolescentes em Ananindeua, principalmente nas ilhas do município, localizado na Região Metropolitana de Belém. Nesta quarta-feira (15) foi promovida uma capacitação voltada ao fortalecimento da rede e formação de profissionais envolvidos no sistema de garantia de crianças e adolescentes em Ananindeua, por meio do projeto “Nova Esperança: Prevenção, identificação e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes”, idealizado pela Promotoria de Justiça da Infância e Juventude do Ministério Público de Ananindeua, em parceria com a Fundação Pro Paz e Prefeitura de Ananindeua.

A proposta do projeto para as ilhas surgiu a partir das denúncias de abuso sexual contra crianças e adolescentes que moram na Comunidade Nova Esperança, feitas ao Conselho Tutelar. Os casos foram encaminhados ao Pro Paz integrado, Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Equipe Volante do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Curuçambá e ao Ministério Público. Em uma visita à comunidade foi constatado que alguns moradores sabem da ocorrência desses casos, mas ainda têm medo e desconhecem os meios para denunciá-los.  

“Nessa primeira etapa tivemos um dia de troca de conhecimento para fortalecer a rede de apoio, como Creas, Cras, serviços de saúde, e até entes do Ministério Público e da Educação. Com essas informações, e tendo essa rede articulada, poderemos ir à Ilha de Nova Esperança, inicialmente, depois às demais, e vamos trabalhar diversas formas, seja através de filmes, palestras, atividades esportivas, para conscientizar a população sobre a temática. O que queremos é orientar a população para a prevenção, identificação das situações de violência e também como combater”, explicou Carlos Eugênio Rodrigues Salgado dos Santos, promotor da Infância e Juventude do Ministério Público de Ananindeua.

Referência - Para o promotor, o trabalho de forma integrada com a Fundação Pro Paz, que possui ampla experiência no combate a esse tipo de violência, será essencial para o êxito da ação. “A Fundação Pro Paz é referência no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, não só pelo trabalho integrado, mas pelo know how que a instituição traz e que será fundamental para fortalecer a nossa rede de atendimento de Ananindeua”, ressaltou Carlos Eugênio dos Santos.

O presidente da Fundação Pro Paz, Jorge Bittencourt, disse que o momento é de unir esforços para chegar até aqueles que mais precisam de informação. Ele colocou toda a estrutura dos projetos Pro Paz Integrado, que faz o acolhimento humanizado às vitimas de violência, e do Mover (Movimento pela Valorização do Estatuto da Criança e do Adolescente), para capacitar e fortalecer a rede de Ananindeua.

“A violência sexual é um tema desafiador, e quanto mais pessoas estiverem conosco nessa luta mais forte seremos. É muito importante que mais pessoas sejam capacitadas e entendam como funciona o sistema de garantia de direitos, para que possamos diminuir os sub-registros de casos. Acreditamos que, com agentes comunitários e servidores das áreas de saúde e educação de Ananindeua envolvidos, teremos mais sucesso”, enfatizou Jorge Bittencourt.

Os participantes da formação assistiram a palestras sobre repressão e prevenção de crimes sexuais contra crianças e adolescentes, trabalho infantil, abuso e exploração sexual, DST/Aids (Doença Sexualmente Transmissível) e gravidez na adolescência.

A assistente social Márcia Reseque, da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Trabalho de Ananindeua, também considera o projeto “desafiador” e defende a união de esforços. “Sabemos que não dá para trabalhar sozinho na perspectiva do enfrentamento à violência sexual, e por isso essa integração entre os órgãos nos ajuda a criar estratégias mais efetivas nesse combate. Trazendo todos os atores você fortalece os envolvidos para superar esse cenário. Saber como o Pro Paz atua nesse processo também é importante para quem está lidando com essas comunidades, seja na saúde, na assistência social ou na educação”, avaliou.

Por Nathalia Petta