Início » Noticia » Projeto beneficia idosos atendidos no polo Pro Paz nos Bairros UFPA
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Projeto beneficia idosos atendidos no polo Pro Paz nos Bairros UFPA

sábado, 20 Maio, 2017

Cerca de 40 pessoas que participam das atividades de natação e hidroginástica ofertadas no polo Pro Paz nos Bairros UFPA, localizado no campus III da Universidade Federal do Pará, tiveram uma manhã movimentada neste sábado (20) com o projeto Dia Feliz, que incentiva a qualidade de vida a partir de orientações de profissionais de Nutrição, Fisioterapia e Educação Física. A programação reuniu homens e mulheres da melhor idade, moradores dos bairros do Guamá, Terra Firme, Jurunas e Condor.

“Se eu não tivesse começado a praticar hidroginástica aqui no Pro Paz eu acho que já teria adoecido. É bom ter essa alternativa de atividade física perto da casa da gente. Nos garante não só saúde, mas também felicidade”, declarou a aposentada Ana Silva, 62, moradora do Riacho Doce, no bairro do Guamá, há mais de 25 anos. De acordo com ela, a prática diária de exercícios lhe trouxe uma vida melhor. “Eu tenho problemas na coluna, nos joelhos e nas articulações dos braços, mas a natação ajudou a amenizar as dores e hoje me sinto mais ativa”, reiterou.

Outra aluna satisfeita com as aulas de hidroginástica é Ana Moura, 75, que também mora no Guamá e se divide entre as obrigações do lar e as atividades no polo. “A gente não pode parar, senão o corpo reclama. Sou hipertensa e as aulas no Pro Paz ajudaram a controlar o problema. Graças ao governo nós temos esse espaço dentro da nossa comunidade, aberto a todos, independentemente de idade ou classe social”, observou a aposentada.

“Muitas vezes espaços como o do Pro Paz são a única alternativa que pessoas da melhor idade encontram para se distrair e ter uma qualidade de vida melhor. Vemos pessoas chegando com muitos problemas e saindo daqui com mais saúde e mais felizes. Já são muitos anos atuando nessa área e posso dizer que isso já se tornou um caso de amor com os idosos da comunidade”, declarou Maria Pinheiro, professora de Educação Física que atua há três anos no polo UFPA.

Segundo a pedagoga Regina Silva, coordenadora do polo, as atividades são essenciais para a saúde e bem estar das pessoas atendidas no espaço, que já somam 70 divididas nos turnos manhã e tarde. “Quando essas mulheres e homens vêm pra cá ganham muito mais do que uma atividade física, eles se integram à proposta do projeto e propagam esse estilo de vida para além dos muros do polo, bem como a cultura de paz que levamos aos alunos e suas famílias”, explicou.

Para Mônica Altman, coordenadora do programa Pro Paz nos Bairros, trabalhar a terceira idade é fundamental para que se alcance toda a célula familiar e se otimize todo o espaço ofertado à comunidade em parceria com a UFPA. “Nossa missão enquanto servidores públicos da Fundação Pro Paz é servir ao público e cuidar das pessoas que vivem em áreas mais vulneráveis, que muitas vezes não têm alternativas de lazer, como é caso da terceira idade. Ficamos muito felizes em poder cuidar das famílias como um todo”, ressaltou Altman.

Por Nil Muniz