Início » Projetos » Geral
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Geral

Pastora Ray Tavares assume a Fundação Pro Paz e diz que o foco é a atenção à população

06/02/2019

A Fundação Pro Paz conta, desde o dia 1º de fevereiro, com uma nova presidente, a Pastora Ray Tavares, pedagoga, pós-graduada em gestão, supervisão e orientação escolar e com formação em Teologia. No primeiro contato com os servidores a pastora Ray disse que Governo do Estado vai manter e aprimorar as atividades já desenvolvidas pela Fundação Pro Paz, garantindo os atendimentos à comunidade.

Português, Brasil

ParáPaz lança Campanha de Prevenção ao uso das Drogas

19/06/2019
 
A Fundação ParáPaz promoverá a Campanha de Prevenção ao uso de Drogas, de 26 a 29 de junho. O evento “Drogas não tem jogo. É Game Over”, no dia 26, alusivo ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, dará início às programações referentes à campanha, a partir das 9h, no Teatro Margarida Schivazappa, no CENTUR.
 
Português, Brasil

ParáPaz combate abuso e exploração sexual com acolhimento, informação e serviços

20/05/2019

Mãe de uma menina e dois meninos, a secretária L.F, de 43 anos, conta que o atendimento recebido no polo ParáPaz da Fundação Santa Casa de Misericórdia foi fundamental em um dos momentos mais difíceis enfrentados pela sua família. É que alguns meses atrás, ela descobriu que a filha de 14 anos estava grávida de um abusador, que morava próximo à casa onde ela vivia com a adolescente, no município de Santa Bárbara, no nordeste paraense. “Foi um dos momentos mais difíceis das nossas vidas e trataram muito bem a gente quando mais precisamos”, afirma.

Na Semana Paraense de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o projeto reforça a importância de denunciar e lembra que oferece acompanhamento humanizado, feito por psicólogos, assistente social, peritos médicos e ainda policiais. Segundo L.F, foi graças ao atendimento que ela conseguiu compreender o quanto o seu apoio era importante para a filha, que havia perdido até mesmo a vontade de viver.

“Ela não estava conseguindo ir para a escola. As aulas começaram em fevereiro. A psicóloga conversou comigo, dizendo que eu precisava respeitar a decisão dela, porque não aceitava esse filho, que eu percebi que precisava apoiá-la de qualquer forma, e ela voltou a estudar mês passado”, diz.

Para essa mãe, a vida precisou tomar outro rumo. Os cuidados foram redobrados, o amor apenas intensificou e, todos os dias, ela faz questão de acompanhar a filha até a escola e buscar na saída. “Essa é a maneira que encontrei de demonstrar o meu amor. Ela diz que não digo sempre que amo, mas o que venho pedindo muito, principalmente depois desse apoio que estamos recebendo, inclusive eu, que faço acompanhamento também com a psicóloga sempre após a consulta dela, é para a minha filha confie em mim”, concluiu.

Acolhimento – Maria de Lourdes Monteiro integra o corpo técnico da Santa Casa há 26 anos, destes, já são 12 no polo do ParáPaz. A assistente social acumula todo esse tempo de experiência voltada para o atendimento infantil, após trabalhar 12 anos na pediatria. Segundo ela, o diferencial da unidade, que existe desde 2004, é a integração de vários serviços em um só lugar.

Antes, as perícias tinham até seis meses para entregarem um resultado e, atualmente, esse prazo diminuiu para no máximo 45 dias, quando o documento é entregue nas mãos de um delegado/a. Ou seja, é possível identificar mais rápido o crime, acompanhar a criança ou adolescente de perto e, ainda, facilitar a denúncia por parte dos responsáveis.

“Com a criação deste polo, acabou a nossa peregrinação. Muitas vezes tínhamos que sair do hospital para ir até o Instituto Médico Legal (IML), para a delegacia, para dar andamento ao atendimento. Isso ajudou no processo de convencimento das mães também, que acabavam tendo dificuldade, porque a maioria dos casos ocorre no ambiente familiar. Com tudo em um só espaço, fica mais fácil trabalhar na conscientização delas e, além de tudo, conseguimos garantir a preservação da identidade desse menor que foi abusado”, detalhou.

Registros - De janeiro a abril de 2019, 328 casos de abuso foram registrados na unidade – 134 somente em Belém. A assistente social lembra que os números são altos, mas que isso se deve também à ampla divulgação de informações sobre o assunto, o que faz com que as pessoas se sintam mais seguras ao denunciar.

Mesmo com a melhoria no serviço prestado na unidade, ainda há a preocupação com a subnotificação. “Quando temos uma tarde sem atendimento, pensamos até que bom, mas, ao mesmo tempo, ficamos pensando se faltou alguém ter coragem de vir. Mas vamos continuar encorajando as pessoas”, analisa.

O polo também é responsável por organizar palestras nas escolas da Região Metropolitana de Belém, mas recebe casos de municípios de todo o Estado. As cidades que acabam demandando mais do atendimento, por serem mais próximas da capital, são Moju, Abaetetuba, Barcarena, Aurora do Pará, Acará, Vigia e Colares.

ParáPaz – Em quatro meses de gestão, a presidente da Fundação, Ray Tavares, afirma que, agora, o projeto se encontra pronto para ampliar os serviços. “Começamos organizando a casa, né? Tínhamos déficit de pessoal, unidades não funcionando, dívidas por quitar. Fizemos um diagnóstico de onde estamos na RMB e no Estado e lotamos funcionários. Com a restruturação dos serviços, passamos a contar com 13 polos, na Região Metropolitana e no interior”, destacou, lembrando que Breves, Bragança, Marabá e Parauapebas hoje possuem sede do ParáPaz.

Mulheres e crianças e adolescentes com idade entre 8 e 18 anos são o público-alvo do projeto. Por isso, pensando nas mulheres, na última sexta-feira (17), o programa lançou o projeto “Mãe”, voltado para grávidas em situação de vulnerabilidade. Neste primeiro momento da iniciativa, 300 gestantes serão contempladas com assistência médica e psicológica, um kit enxoval e atividades físicas.

Aulas de informática, de reforço no contraturno escolar, de esportes e voltadas para habilidades artísticas, como ballet, estão entre os serviços oferecidos para crianças e adolescentes. Ainda dentro da programação da Semana Paraense de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Ray Tavares destaca: pela educação é possível transformar a vida dos jovens beneficiados.

“Estamos trabalhando na multiplicação de conhecimento, por isso estamos atuando com a capacitação dos nossos funcionários, de lideranças comunitárias, pais, público em geral. O nosso objetivo é orientar para prevenir ocorrência de casos. E vamos continuar nessa luta, para que os resultados, que já são positivos, sejam ainda melhores”, concluiu.

Funcionamento – A unidade do ParáPaz da Fundação Santa Casa de Misericórdia funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Para ser atendido no mesmo dia, a equipe técnica orienta que as pessoas cheguem até às 17h, devido ao tempo necessário para realizar o atendimento de escuta, que dura de 1h30 a 2h. O número de consultas com os profissionais depende de cada caso, mas o acompanhamento pode ser feito por até dois anos.

Programação – Palestras, capacitações e ações recreativas fizeram parte das atividades oferecidas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Extraordinária de Estado de Cidadania e Fundação ParáPaz durante a última semana. Foram discutidos assuntos importantes, incluindo as políticas públicas executadas para coibir este tipo de crime.

A programação foi encerrada no sábado (18), com caminhadas em Belém e Ananindeua, e a ação “18 de Maio - Faça Bonito”. Foram repassadas informações sobre como reconhecer as situações de violência, estimulando a denúncia de casos por meio do Disque 100, número nacional e gratuito, para essas e outras situações de violação dos direitos humanos.

18 de Maio – O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído em 1998. A data faz referência ao dia da morte da menina Araceli Cabrera Sanches.

Com apenas oito anos de idade, ela foi sequestrada em 18 de maio de 1973, drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. A mobilização de entidades públicas e privadas resultou na criação desse dia de luta pelo fim da exploração sexual de crianças e adolescentes.

Cultura de paz – Órgão do Governo do Pará vinculado à Secretaria de Estado de Articulação da Cidadania, a Fundação Parápaz é responsável pela coordenação, articulação e integração das políticas públicas voltadas à infância, adolescência, juventude e às pessoas em situação de vulnerabilidade social, atuando por meio de ações de prevenção, redução e solução de conflitos, e promovendo a cultura de paz no Estado. A Parápaz tem unidades nos municípios de Belém, Marituba, Ananindeua, Altamira, Breves, Marabá e Bragança.

Por Natália Mello

Português, Brasil

Ministra Damares Alves destaca políticas públicas no 'Dia de Culminância' do ParáPaz

18/05/2019

Cerca de 8 mil pessoas participaram, nos últimos cinco dias, das ações da Semana Paraense de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Nesta sexta-feira (17), houve o “Dia de Culminância”, marcado pelo seminário com a ministra de Estado da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que falou sobre as ações do governo federal voltadas para este público. A atividade ocorreu no auditório do Centur, em Belém.

Português, Brasil

Abertura da 6º semana Pedagógica Do Programa Escola Da Vida Conta a Presença da ParáPaz

15/04/2019

A presidente da Fundação Parápaz, Ray Tavares, participou na manhã desta segunda-feira (15) da abertura da 6ª Semana Pedagógica do Programa Escola da Vida, do Corpo de Bombeiros Militar do Pará. Com o tema “A importância dos programas sociais como instrumento de transformação na sociedade atual”, a cerimônia ocorreu no auditório do Comando Geral da corporação e contou com a presença do coronel QOBM Hayman Apolo de Souza, comandante geral do CBMPA, coordenadores do Escola da Vida de todo o Estado e de alunos que serão atendidos pelo programa a partir deste ano em diversas unidades do Corpo de Bombeiros, localizadas na capital e no interior do Estado.

Português, Brasil

Presidente inicia calendário de visitas às unidades da Fundação Pro Paz

12/02/2019

Em uma agenda de visitas para conhecer melhor os programas e espaços de serviços da Fundação Pro Paz, Socorro Pereira esteve no Polo Pro Paz CPC nesta segunda - feira (11), representando a Presidente da Fundação Pro Paz, Pastora Ray Tavares. Em sua primeira visita do dia, Socorro Pereira, que é assessora da presidente, foi recebida pela coordenadora da unidade, a Assistente Social Débora Hosana, junto de sua equipe de atendimento, Psicólogas, assistentes sociais, enfermeiras, delegadas, entre outros colaboradores que apresentaram as dependências do prédio e como procedem os atendimentos.

Português, Brasil

Fundação Pro Paz e Sectet ofertam cursos gratuitos de qualificação profissional para jovens de 17 a 29 anos

02/08/2018

A Fundação Pro Paz, em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), oferece 280 vagas em 14 cursos de qualificação profissional de formação inicial, na modalidade presencial, destinadas a jovens de 17 a 29 anos.

Português, Brasil

Pro Paz comemora 14 anos com programas sociais que transformam vidas

29/07/2018

Nesta sexta-feira, uma programação alegre e diferenciada marcou as comemorações pelos 14 anos do Pro Paz no Pará, iniciativa que surgiu em 2004 como um programa do Governo do Estado, convertida mais tarde em política pública por força de decreto, até se consolidar, em 2015, na Fundação Pro Paz, que tem a missão de racionalizar e ordenar recursos e ações para transformar a vida de milhares de paraenses em situação de vulnerabilidade social.

Português, Brasil

Pro Paz reabre inscrição para cadastro reserva de Arte Educadores para Belém e Região Metropolitana

05/06/2018

A Fundação Pro Paz reabre o edital de credenciamento para Arte Educadores para a capital e Região Metropolitana de Belém (RMB). O objetivo é compor o quadro reserva de prestadores de serviço em Belém e RMB da Fundação Pro Paz, visando futuras contratações, seguindo a ordem de classificação dos candidatos, de acordo com as necessidades e disponibilidade financeira da Fundação.

Português, Brasil