Início » Noticia » Reunião define parceria entre Pro Paz e ONG ADRA
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Reunião define parceria entre Pro Paz e ONG ADRA

Representantes do Projeto AMA (Apoio a Mães Adolescentes) e da ONG ADRA (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais) pertencente à Igreja Adventista do Sétimo Dia, reuniram-se na manhã desta terça-feira (26) com a Coordenadora do Comitê Gestor do Pro Paz, Izabela Jatene, para debater sobre parceria com os projetos do Pro Paz nas Escolas e Pro Paz Integrado, com o objetivo de levar assistência e melhorar a qualidade de vida de mães adolescentes.

Além da Coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, esteve presente também, a Coordenadora do Projeto AMA, Maria Rosilene Lopes Silva, e o Assessor Jurídico da ONG ADRA em Belém, Vanderlei José Viana. Foram apresentadas propostas de ações que possam garantir o bem estar de adolescentes, desde a implantação de todas as assistência médicas até a implantação de cursos profissionalizantes para as mães.

Para a Coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, essa parceria vai oferecer uma assistência maior para as adolescentes, pois as ações contarão com a presença de Assistentes Sociais do Pro Paz e de voluntários do Projeto AMA para alcançar um maior número de resultados positivos. “Com essa parceria podemos conseguir um número maior de pessoas comprometidas com o assunto para que possamos disseminar os nossos serviços e oferecer total assistência para as jovens que são mães, além de e implantar essa parceria na UIPP do Guamá que será inaugurada em janeiro”, afirma.

A Coordenadora do Projeto AMA, Maria Rosilene Lopes Silva, destacou a importância dessa parceria com o Pro Paz, pois vai levar os serviços da AMA para outros município do Estado. Atualmente o projeto atende 104 jovens de Paragominas e Parauapebas, com o apoio da prefeitura que cedem assistentes sociais. “As crianças atendidas pelo projeto recebem total assistência até completar dois anos de idade, já as mães adolescentes seguem recebendo atendimento até os 19 anos de idade, com orientação de pré-natal, cuidados durante a gravidez e orientando sobre os cuidados com o bebê. Além de manter as mães nas escolas evitando a evasão escolar”.

Também participaram da reunião a Juíza da Vara do Trabalho de Castanhal, Cassandra Flexa, o Gerente do Pro Paz, Simão Bastos, a Coordenadora do Pro Paz Integrado, Eugênia Fonseca, a Representante do Pro Paz nas Escolas, Mônica Altman, e Valdemir Monteiro do Programa Pro Paz. 

Tiago Furtado – Pro Paz